De onde veio a Língua Inglesa?

Descubra as origens da Língua Inglesa, uma das mais faladas do mundo!

Tem mais pessoas tentando aprender Inglês do que qualquer outra língua no mundo. A Língua Inglesa é o idioma das negociações políticas e dos negócios internacionais. Ela se tornou a língua internacional das ciências e da medicina. Os tratados internacionais dizem que os pilotos devem saber falar Inglês.

O Inglês é a principal língua estrangeira ensinada na maioria das escolas na América do Sul e na Europa. Crianças em idade escolar começam a aprender a Língua Inglesa muito cedo no Japão e nas Filipinas. É também a língua oficial em mais de 75 países, incluindo a Inglaterra, Canadá, Estados Unidos, Austrália e África do Sul. Nos países em que são faladas muitas línguas, o Inglês é geralmente utilizado como língua oficial para ajudar as pessoas a se comunicarem. A Índia é um bom exemplo disso. Lá, o Inglês é a língua comum, já que pelo menos 24 línguas são faladas no país por mais de um milhão de pessoas.

De onde veio a Língua Inglesa? Por que ela se tornou tão popular? Para responder essas questões devemos voltar no tempo há cinco mil anos atrás para uma área ao norte do Mar Negro, no sudeste da Europa.

Especialistas dizem que as pessoas nessa área falavam o Proto-Indo-Europeu, uma língua que não é mais falada e que os pesquisadores não têm certeza de como soava. Sim, acredita-se que o Proto-Indo-Europeu é o ancestral de todas as línguas. Isso inclui as línguas que se tornaram o Grego Antigo, Alemão Antigo e o Latim Antigo.

O Latim desapareceu como língua falada. Ainda assim, deixou seu legado a quatro grandes línguas que se tornaram o Espanhol, Francês, Italiano e Português moderno. O Alemão Antigo se transformou no Holandês, Dinamarquês, Alemão,  Norueguês, Sueco e uma das línguas se desenvolveu para o Inglês.

A Língua Inglesa é o resultado das invasões da Inglaterra (antigamente chamada Grã-Bretanha) por centenas de anos. Os invasores viveram ao longo da costa norte da Europa. As primeiras invasões foram pelos povos Anglos há cerca de mil e quinhentos anos atrás. Os anglos eram uma tribo germânica que cruzou o Canal Inglês. Mais tarde, outros dois grupos cruzaram o Canal até a Grã-Bretanha. Eram os Saxões e os Jutos.

Esses grupos encontram um povo chamado os Celtas, que viviam na Grã-Bretanha há milhares de anos. Os celtas e os invasores lutaram. Depois de um tempo, a maioria dos celtas foram mortos ou feitos de escravos. Alguns escaparam e foram viver na área que hoje constitui o país de Gales. Ao longo dos anos, os Saxões, os Anglos e os Jutos misturaram suas diferentes línguas. O resultado é o que chamamos de Anglo-saxão ou Inglês Antigo.

O Inglês Antigo é extremamente difícil de entender. Apenas especialistas conseguem ler essa forma primária da língua.

Muitas obras escritas do período do Inglês Antigo conseguiram sobreviver. A mais famosa talvez seja Beowulf. É o poema mais antigo conhecido em Língua Inglesa. Especialistas dizem que ele foi escrito na Grã-Bretanha há mais de mil anos atrás. O nome do autor é desconhecido. Um novo livro escrito por Seamus Heaney conta a história no Inglês moderno.

A próxima grande invasão da Grã-Bretanha veio do extremo norte há aproximadamente mil e cem anos atrás. Um povo feroz chamado de “Vikings” invadiu as costas da Grã-Bretanha. Os Vikings vieram da Noruega, Dinamarca, Islândia e outros países do norte. Eles procuravam por espólios valiosos e escravos e qualquer outra coisa de valor.

Em alguns lugares, os Vikings se tornaram tão poderosos que estabeleceram bases temporárias. Às vezes, essas bases se tornaram permanentes. Mais tarde, muitos Vikings acabaram por ficar na Grã-Bretanha. Muitas palavras utilizadas ainda hoje no Inglês vieram desses antigos Vikings. Palavras como “sky”, “lift”, “egg”, “take”, “lift” e “leg” têm origem nas antigas línguas do norte.

A invasão seguinte veio dos povos Normandos do norte da França há mais de 900 anos atrás. Historiadores chamam de a Conquista Normanda, liderada por William, o Conquistador. Eles se tornaram os novos donos da Grã-Bretanha. Esses novos donos só falavam em Francês por muitas centenas de anos. Era a língua mais importante do mundo naquela época. Era a língua das pessoas educadas. Mas as pessoas comuns da Grã-Bretanha ainda falam o Inglês Antigo.

O Inglês adotou muitas palavaras do Francês Normando, como “prison”, “damage” e “marriage”. A maioria das palavras do Direito também é de origem francesa, como “jury”, “parliament” e “justice”.

A Língua Francesa falada pelos conquistadores normandos mudou enormemente o modo de se falar Inglês, há 800 anos atrás. E o Inglês Antigo se tornou o que os especialistas chamam de Inglês Médio. Com o passar do tempo, os conquistadores normandos também não falavam mais o verdadeiro Francês. Sua língua se tornara uma mistura de Francês e do Inglês Médio.

O Inglês Médio soa parecido com o Inglês Moderno, mas é muito difícil de entender agora. Muitas obras desse período sobreviveram, sendo a mais famosa, talvez, escrita por Geoffrey Chaucer, um poeta que viveu em Londres e morreu em 1400. A obra mais famosa de Chaucer é “The Canterbury Tales”, escrita há mais de 600 anos atrás. Especialistas da Língua Inglesa dizem que Chaucer foi o primeiro grande escritor a usar a língua Inglesa. Eles também concordarm que os poemas de Geoffrey Chaucer apresentam uma ótima representação do povo daquela época.

A história do Inglês Médio continua até se tornar o Inglês Moderno, que é a língua que falamos hoje, que agora você já sabe de onde vem.


Comentários